Construções com iniciativas sustentáveis terão descontos fiscais no Rio

capa-rio.jpg
“Nós buscamos aumentar o número de edificações sustentáveis e atingir um patamar de cidades europeias e norte-americanas”, Pedro Rolim, arquiteto da prefeitura/Foto:
kaysha

Um decreto assinado na prefeitura na segunda-feira, 11 de junho, lançou oficialmente o selo Qualiverde na capital fluminense. Com ele, construções e empreendimentos com iniciativas sustentáveis poderão obter descontos de até 50% ou mesmo isenção de algumas taxas, como Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), além da redução do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).

De acordo com a prefeitura, a finalidade da medida é incentivar e aumentar “consideravelmente” o número de empreendimentos imobiliários que pratiquem ações de sustentabilidade na cidade do Rio de Janeiro.

“Nós buscamos aumentar o número de edificações sustentáveis na cidade, atingindo um patamar de cidades europeias e norte-americanas, que possuem uma média de 15% de construções sustentáveis no hall de suas novas obras”, declarou Pedro Rolim, arquiteto da Secretaria Municipal de Urbanismo.

O objetivo da prefeitura com a certificação é estender as ações de sustentabilidade ao maior número possível de novas construções, beneficiando também edificações que sofram grandes reformas ou algum “retrofit” (modernização dos equipamentos).

Práticas sustentáveis

Algumas ações e práticas que serão listadas no manual elaborado pelas secretarias de Urbanismo e de Meio Ambiente não são novidades no mercado de construção. Elas incluem telhado verde, uso de energia solar para o aquecimento da água e iluminação eficiente. Segundo Pedro Rolim, cada uma dessas ações tem uma pontuação específica.

A iniciativas serão avaliadas e o prédio que atingir 60 pontos ganha a certificação Qualiverde. Caso consiga 100 pontos, recebe o selo Qualiverde Total.

O arquiteto explica que as ações de responsabilidade estão acontecendo com muita força e o país recebe cada vez mais novas tecnologias. A qualificação em forma de decreto serve para que a prefeitura tenha agilidade necessária para acompanhar as inovações tecnológicas que chegam ao mercado.

Com informações da Agência Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s