O primeiro embaixador Negro

Primeiro embaixador negro

  1. Passados 122 anos da Abolição da Escravatura, o governo brasileiro deu posse ao primeiro embaixador negro do país: Benedicto Fonseca Filho, 47 anos, que também é o diplomata mais jovem a chegar ao topo da carreira.

Benedicto Fonseca Filho nasceu no Rio de Janeiro em 1963 e mudou-se para Brasília, em 1970, devido o trabalho de seu pai, agente de portaria (contínuo) do Itamaraty. Por conta do trabalho de seu pai, também, Benedicto viveu no Leste Europeu e estudou em escolas francesas e americanas.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Benedicto Fonseca comenta que apesar de não ter sido beneficiado por nenhuma política afirmativa, teve oportunidades que raramente os negros têm. “Morei no exterior e estudei idiomas porque o Itamaraty, ajudava nos estudos dos filhos dos funcionários”.

No ano de 1985, aos 22 anos, Benedicto passou no concurso do Itamaraty, garantindo presença em jornal de Brasília, quando saiu a lista dos aprovados, com matéria intitulada Mulher e negro passam em primeiro lugar no Rio Branco. “A mulher foi o primeiro lugar e eu, o segundo”.

Benedicto Fonseca Filho já trabalhou em Buenos Aires, Tel Aviv e Nova York.

Segundo o professor José Jorge de Carvalho, da Universidade de Brasília, autor do livro “Inclusão Étnica e Racial no Brasil – a questão das cotas no ensino superior”, o Itamaraty conta com um corpo de cerca de mil diplomatas, 99% brancos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s