Juiza que bloqueou whats app , tem coleção de julgamentos dubios.

A juíza Sandra Regina Nostre Marques, da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, apo´s ganha notoriedade mundial ,por bloquear no Brasil o aplicativo whatss app, mostra que não é a primeira vez ,que toma uma decisão no minimo curiosa, sob o manto de juiza.

a seguir segue noticia como fonte jornal a tribuna.com.br

Deflagrada em maio e anunciada pela Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de São Bernardo do Campo como um dos principais trabalhos da Polícia Civil para reprimir o tráfico de drogas em Santos, a Operação Esmeralda mostra resultados parciais desproporcionalmente aquém do alarde feito naquela época por meio da mídia.

Apontado pelo delegado Carlos Alberto da Cunha, da Dise de São Bernardo do Campo, como o chefe da suposta quadrilha envolvida no narcotráfico e preso temporariamente, o empresário do ramo imobiliário Peterson Silveira Cavarzan foi solto dias depois e sequer chegou a ser denunciado pelo Ministério Público (MP).

Thiago Figueiredo, outro homem preso temporariamente e liberado dias depois da deflagração da Esmeralda, exerceria a função de distribuidor de drogas no cais, conforme organograma apresentado à imprensa pela delegacia especializada de repressão ao tráfico de entorpecentes da região do ABC.

No entanto, Thiago também sequer chegou a ser denunciado. Depois, a promotora Giovana Ortolano Guerreiro Garcia requereu o arquivamento do inquérito policial em relação a este acusado e a Peterson, “uma vez que não há nos autos indícios suficientes de que eles realmente participaram da associação para o tráfico de drogas”.

A juíza Sandra Regina Nostre Marques, da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, acolheu o pedido da representante do MP e arquivou o inquérito. A magistrada foi a mesma que, anteriormente, baseada em relatórios preliminares de investigação, havia decretado as prisões temporárias por solicitação de Cunha.

A decisão de arquivamento foi festejada pelos advogados José Aníbal Bento Carvalho e Lilian Gerbi Jannuzzi, respectivamente, defensores de Peterson e Thiago. Segundo eles, uma operação policial que não conseguiu produzir o mínimo de provas necessário, não poderia servir de base para eventual e futura ação penal contra os seus clientes.

Outros sete homens identificados na Esmeralda foram denunciados por Giovana Garcia e respondem a processo. Um deles é Luciano Augusto de Paula Machado Diesner, fundador e ex-presidente da torcida Sangue Jovem, do Santos Futebol Clube. Este acusado foi preso em sua casa e teve revistada a gaveta de sua mesa na agremiação.

Havia uma pequena porção de maconha na mesa de Luciano na Sangue Jovem e ele alegou que a droga se destinaria ao próprio consumo. Ao divulgar o balanço da operação que comandou, Cunha disse que este acusado não usava a estrutura da torcida organizada para traficar, mas vendia entorpecentes para membros da entidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s